Outubro já tem cor própria

21/10/2020

Outubro é um mês especial pois carrega consigo uma causa muito importante: A prevenção ao câncer de mama.

Essa doença que, infelizmente mais mata mulheres no mundo, precisa ser entendida para que, através do toque e da prevenção, seja possível identificá-lo em seu estágio inicial, possibilitando o tratamento correto e vidas sem interrupção. Entender como ele pode surgir e como você deve se prevenir, é primordial. Vamos falar sobre isso?

Existem alguns tipos de câncer de mama, e no geral, um diagnóstico leva em conta os seguintes aspectos:

  • O tumor é invasivo?
  • Qual o tipo histológico?
  • Qual seu estágio?
  • Qual o resultado da avaliação imuno-histoquímica?


Quando um câncer não é invasivo, ele está presente apenas em algum ponto da mama onde a membrana que reveste o tumor não se rompeu e as células cancerosas estão dentro de um nódulo apenas, sem se espalhar pelo corpo. 

O tipo invasivo é quando a célula se rompe e passa para outros locais do organismo.


Histológico trata-se do local onde o tumor surgiu e como ele se desenvolveu. Dele existem alguns subtipos e os mais comuns são:

Carcinoma Ductal It Situ: Afeta os canais do seio que levam leite. Não atinge os tecidos, porém pode apresentar mais de um foco dentro da mesma mama e tem potencial para se transformar em invasivo.

Carcinoma Ductal Invasivo: Inicia nos canais que levam leite, mas rompem e se desenvolvem nos tecidos mais próximos, podendo crescer localmente ou atingir outros órgãos. 

Carcinoma Lobular It Situ: Pode ser multifocal mas não rompe suas paredes e se origina nas glândulas produtoras de leite. 

Carcinoma Lobular Invasivo: Também nasce nas glândulas produtoras de leite e pode se desenvolver localmente ou atingir outros órgãos. 


Os estágios do câncer de mama se dividem de 0 a 4:

Estágios 0, 1 e 2: São iniciais, onde o tumor está apenas na mama. São estágios onde o paciente tem chance de se curar com diagnóstico precoce e boa resposta ao tratamento. 

Câncer de mama estágio 3: É quando se espalhou para outros tecidos da mama.  

Câncer de mama estágio 4: Quando se espalhou para outros tecidos e/ou outros locais do corpo.


E a avaliação imuno-histoquímica é um exame feito para tumores mamários utilizando um painel específico de anticorpos que indicam prognóstico e auxiliam na determinação do tratamento. Por meio dele, é possível definir o perfil molecular tumoral e criar uma conduta terapêutica personalizada.

O câncer de mama não tem uma causa única. Diversos fatores estão relacionados ao aumento do risco de desenvolver a doença, tais como:

  • Ser mulher: apesar de ser possível em homens, mulheres tem a maior chance de desenvolver a doença;
  • Histórico das condições da mama: Existe um risco maior se em outro momento da vida, foi encontrado um carcinoma lobular it situ ou hiperplasia atípica na mama em exame de biópsia;
  • Histórico de câncer de mama: Se já foi diagnosticada com câncer em uma das mamas, pode apresentar desenvolvimento de tumor na outra mama;
  • Histórico familiar: Pacientes com histórico na família possuem maior chance;
  • Genes herdados: Certos genes podem ser passados de pais para filhos;
  • Avanço da idade;
  • Exposição à radiação em tratamentos no peito quando jovem;
  • Obesidade;
  • Primeira menstruação precoce;
  • Entrada da menopausa em idade avançada;
  • Ter a primeira gestação após os 30 anos de idade;
  • Uso de medicamentos hormonais pós menopausa;
  • Má alimentação, ingestão de bebida alcoólica e tabagismo.

A mamografia é o exame mais indicado para detectar precocemente a presença de nódulos na mama. E posteriormente, havendo diagnóstico de nódulos benignos, é importante realizar uma biópsia para eliminar qualquer dúvida.


Fique atenta à prevenção!

  • Faça o autoexame das mamas mensalmente e dê preferência ao 7 ° ou 8° dia após o início da menstruação;
  • Se você tem entre 20 e 40 anos, procure um médico para realizar o exame da mama a cada 02 ou 03 anos;
  • Se você tem 40 anos ou mais, realize o exame anualmente;
  • Homem, após os 50 anos fique atento, e caso perceba nódulo não doloroso abaixo da aréola, retração de tecidos, ulceração e/ou presença de líquido nos mamilos, busque ajuda médica.


Escolher por hábitos saudáveis, boa alimentação, prática de exercícios físicos e consumo consciente de bebida alcoólica, junto aos exames preventivos podem diminuir as chances de desenvolver qualquer doença, e dentre elas, o câncer de mama.

Cuide de você, pois essa função não pode e não deve ser terceirizada.

Outubro Rosa, a Reserva Brasil apoia essa causa.