Sobre refletir e agradecer...

17/12/2020

Chegou a época mais enfeitada do ano.

Aquela data que renova os votos, as esperanças e a visão do amanhã.

O natal chega sempre expansivo, com muito brilho, cor, vida e partilha!

E nesse ano vem trazendo consigo uma esperança ainda maior, afinal, 2020 não se despede da forma mais fácil. Foram aproximadamente 280 dias do momento em que foi confirmada a informação de estarmos vivendo uma pandemia, até hoje. Situação que ainda não está controlada e tira muitas vidas. Infelizmente, essa pandemia trouxe consigo desemprego, fechamento de empresas, sofrimento, medo, angústia, problemas de ansiedade, solidão, percepção negativa sobre a individualidade do ser humano, enfim… carregou consigo muitos sentimentos e sensações.

Mas neste momento em que você se permite parar e ler esse texto, quero lhe convidar à reflexão….


Quanto tempo fazia que você não percebia como sua casa deveria ser o melhor lugar do mundo? Quais melhorias você fez no espaço que te recebe todo fim de cada dia?

Passou a gostar mais de plantas e trazê-las para sua realidade se permitindo cuidar de algo e ter a alegria ao ver florescer?

Quanto tempo fazia que você não entrava em contato com você mesmo? Pausar, se olhar, chorar se sentir necessidade... Inclusive, sempre disseram que alguém que não sabe apreciar sua própria companhia, não pode ser uma boa companhia para o outro. 

E que convite essa pandemia nos fez, né? Parece que ela nos disse: Calma, aprecie seus momentos e sua própria companhia, aquele chá que mais parece abraço, aquela leitura tranquila na varanda, assistir aquele seriado divertido e gargalhar sozinho… um convite ao amor próprio.

E quanto tempo fazia que você não sentia tanta saudade de alguém ou de algo? 

Quanto tempo fazia que você não valorizava a presença, o poder estar perto de alguém?

Quanto tempo fazia que você não precisava exercitar sua criatividade para brincar com seus filhos?

Há quanto tempo você começou a se aventurar na cozinha?

Há quanto tempo você aprendeu a valorizar a liberdade de ir e vir?

Há quanto tempo você começou a valorizar a internet não pela sua rapidez e eficiência, mas sim pela oportunidade de diminuir a saudade?


Pause.

Respire.

Reflita.

Agradeça.


Até os momentos que parecem ser os mais difíceis, tem algo a nos ensinar.


Desejamos que em 2021 você não deixe de lado tudo que aprendeu neste ano conturbado. Que empatia, presença, humanismo e respeito sejam sempre seus fiéis companheiros.


“Uma certa escuridão é necessária para que se possa ver as estrelas…”


Feliz Natal e Próspero Ano novo!